Torino: Infográfico.

Torino é uma ilustre desconhecida cidade italiana. Quando se está em uma país que tem Roma, Milão, Napoli, Veneza, Florença, fica mesmo difícil ser notado. Mas é uma cidade com uma boa quantidade de coisas interessantes pra se ver e falar. Então, caso você esteja pensando em fazer intercâmbio na Itália, aqui vai um pequeno resumo sobre um dos possíveis destinos do senhor/senhorita.

A começar pelo começo, Torino é a quarta maior cidade da Itália em termos de população, com 872 mil de pessoas

vivendo na cidade e 2,2 milhões de habitantes na região metropolitana, e a terceira mais rica sendo a sedes de varias grandes empresas, a FIAT é – talvez – a mais conhecida mundo a fora. A cidade está situada no norte da Itália, próximo aos alpes, no vale do Pó. Foi a primeira capital italiana, de 1861 a 1865. Em termos esportivos, é a cidade do Juventus FC, time de futebol mais popular da Itália, e do Torino FC, que vai meio mal das pernas, mas era muito forte na década de 1940, e também foi sede das Olimpíadas de inverno. O clima é temperado. Na onda de frio de 2012 chegou a fazer -23°C, o que é muito frio, e a máxima temperatura registrada na história foi 39°C em 2006.giulio cesare

Bom, feitas as preliminares, vamos para algo um pouco mais interessante, um pouco da história da cidade. A região tinha habitação humana documentada desde o século III a.C.. Mas vamos colocar que a cidade começou com a conquista romana, efetuada por ninguém menos que Julio César, o homem de todas as mulheres e a mulher de todos os homens, em 28 a.C. e recebeu o nome de Julia Augusta Taurinorum, de onde vem o nome moderno. Como era romana, quando império começou a fraquejar a região ficou uma bagunça. Sim, toda a Europa ficou uma bagunça, mas italiano tem uma tendência de ser mais atrapalhado que seus pares europeus. Em 312 d.C. a cidade ficou do lado do Constantino. Nas invasões bárbaras foi ocupada pelos Ostrogodos, pelos Lombardos, pelos francos (grande Carlos Magno). Resumo, uma baderna. Na idade moderna a coisa começa a organizar um pouco.

o e a cidade vira a capital do ducado de Savoia. De quem o duque de Savoia era vassalo só Deus sabe, mas bem. Acelerando um pouco o processo, as cidades italianas começam a se sentir pressionadas pelo resto da Europa se unificando em países, o norte conquista todo mundo e Torino se torna a primeira capital italiana, olha que bonito, significa que temos uma palácio real na cidade. Depois disso, bem, a capital passa pra Roma, primeira guerra, segunda guerra, aquelas coisas que todo mundo sabe.

Bom, uma cidade ter sido capital do ducado que conquistou todo mundo e que está em pé desde os tempos do Julio César leva a duas consequências: Tem um monte de monumentos para ser visto e é uma cidade rica, que implica em grande atividade cultural.

Primeiro os principais monumentos. O mais “famoso” é a Mole Antonelliana, mais alta construção de alvenaria do mundo e símbolo da cidade, tem o palácio real, o castelo medieval no centro da cidade, catedral de São João Batista (o cara de quem a cabeça é uma relíquia sagrada), uma série de paruqes e museus. Dentre os museus, destaque para o Museu egípcio, um dos maiores do mundo e para o museu do cinema. Cinéfolos de plantão, Torino é uma das cidades mais importantes do cinema italiano, que teve seu auge na década de 1970 (creio eu), e é referenciada em varios filmes, como o original do Perfume de Mulher (sim, o original é italiano e sem o Al Pacino).

Mole

Esse é um dado meio nada a ver mas é interessante. Torino é uma cidade conhecida pela pratica de magia e é o vértice que conecta os triangulos de magia negra (as outras duas cidades desse triângulo são Londres e São Francisco) e de magia branca (junto com Lion e Praga). Sendo que o ponto de magia branca é próximo à catedral da cidade e o ponto de magia negra é na Piazza del Statuto, onde dizem ser a porta para o inferno.

Digressões a parte, é onde está a melhor escola de engenharia da Itália (obviamente, o povo de Milão discorda disso) e de varias outras universidades, sendo então uma cidade bem jovem e um tanto agitada.

Bom, é isso, nos próximos textos pretendo comparar os serviços públicos oferecidos por Torino com o que é oferecido em São Paulo para vermos o que podemos aprender com a cidade. Grato pela atenção e até mais ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s